Páginas

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Onde está a brandura do meu coração?



Tudo parece tão barulhento hoje em dia.

Antes era mais fácil sorrir diante das tempestades, agora, tudo parece provocar a fúria dentro de mim.
Não é à toa que reencarnamos várias vezes com o propósito de equilibrar nossas emoções.

Amadurecer também é admitir os nossos erros, nossa conduta desviada, mas é preciso entender que esse amadurecimento também vem com novas dificuldades para se enfrentar. E, parte dessa mudança  está atrelada ao meio em que nos inserimos. 

Tenho convivido com muitas pessoas de idades e países diferentes nas redes sociais. É um choque de culturas e pensamentos diversos, onde se percebe um crescente comportamento autoritário e supressor de muitos indivíduos que não conseguem lidar ou não aceitam lidar com as diferenças. Eu poderia dizer que é também uma dificuldade em respeitar o limite do outro, onde começa o direito de um e onde termina. Claramente, é um problema de educação e amor, as bases que devem ser construídas em família, com os pais. Muitos de nós não tiveram essa base, falo aqui por mim mesma. Eu sempre vivi tensa, preparada para dar uma resposta pois o ambiente em que cresci me exigiu esse comportamento. Porém, a ternura da minha alma era mais forte e eu mantinha o sorriso. Via o mundo de uma forma diferente. Não me entenda mal, eu sabia me defender, mas a minha felicidade era mais importante e, certamente, eu era abençoada, os sonhos dominavam a minha mente, me mantendo viva e com esperança.

O que mudou então?

Bom, faz parte do aprendizado de cada um se decepcionar com o mundo inteiro quando cresce e vê seus sonhos ruírem, conquistar as coisas pela metade e vê-las irem embora sem terem dado o resultado esperado. Eis a frustração.. Tudo é experiência! 

Neste momento, estou aprendendo a reagir (ou não) sob circunstâncias atribuladas, conviver com pessoas rudes, desrespeitosas, até sem piedade. Isso me fez abrir os olhos para o que é relevante em nossas vidas, o carinho. Cada um de nós está em um nível de evolução espiritual distinto, ninguém é perfeito, entretanto, mesmo os mais ignorantes, aqueles que consideramos preconceituosos ou simplesmente diferentes em seu jeito de ser, merecem nosso respeito e devem ser tratados de maneira afetuosa. 

Pense, se as atitudes estúpidas e grosseiras de certas pessoas nas redes sociais me fizeram reagir com raiva, rigidez e fúria, por que uma atitude contrária não poderia influenciar boas condutas? Não precisamos mais gritar para conseguir o que queremos, não é mais necessário lutar com armas ou com os próprios punhos. Existem muitas formas de mudar o mundo, mas somente uma delas é realmente eficaz e transforma vidas. Essa mudança se chama gentileza, por que somente "os mansos e pacíficos herdarão a Terra"!

A Guria Dourada

Nenhum comentário: