domingo, 10 de março de 2013

Hollywood fará dois filmes sobre escândalo de Lance Armstrong

Depois da Paramount Pictures, agora é a Warner Bros. que anuncia projeto sobre o ciclista que perdeu o título de melhor do mundo por causa de doping


O ciclista americano Lance Armstrong na Volta da França de 2011. Após escândalo suas vitórias foram anuladas (Morne de Klerk/Getty Images)

O estúdio Warner Bros. comprou os direitos de uma produção que será dirigida pelo cineasta Jay Roach sobre a ascensão, queda e confissão do ex-ciclista americano Lance Armstrong, tema que também será explorado pelo estúdio Paramount Pictures em outro filme.

No acordo com a Warner estão incluídos os direitos sobre a vida de Tyler Hamilton, o companheiro de equipe de Armstrong na US Postal. O estúdio tenta, no momento, comprar os direitos sobre outros personagens-chave no esquema de Armstrong, um dos maiores escândalos de doping na história do esporte.

A Warner colocou sua assinatura em um projeto desenvolvido pelos produtores da Atlas Entertainment Charles Roven e Alex Gartner, com roteiro de Scott Z. Burns, que participou dos filmes Terapia de Risco e Ultimato Bourne, segundo publicou nesta sexta-feira o blog especializado Deadline. 

O filme será dirigido por Roach, conhecido por comédias como Austin Powers - 000 Um Agente Nada Discreto (1997) e Entrando Numa Fria (2000), e vencedor do prêmio Emmy pelos telefilmes Recount (2008) e Virada no Jogo (2012), ambos com temática política.


Em janeiro, foi revelado que a Paramount e a produtora do cineasta J.J. Abrams (Lost e Star Trek), a Bad Robot, fizeram propostas para levar ao cinema a controversa carreira de Armstrong. Ambas as companhias compraram os direitos para adaptar para a telona o livroCycle of Lies: The Fall of Lance Armstrong, da jornalista esportiva do jornal americano The New York Times Juliet Macur, que seguiu de perto a vida do esportista desde sua reabilitação do câncer até sua cura, passando por suas sete vitórias na Volta da França. A obra de Juliet será lançada em junho nos Estados Unidos pela editora HarperCollins, que antecipou à autora mais de 100 mil dólares pelos direitos. 

Após muitas acusações, Armstrong acabou admitindo à apresentadora americana Oprah Winfrey que consumiu substâncias dopantes para melhorar seu rendimento e conquistar sete vitórias na maior competição do ciclismo mundial. Como consequência, todas as suas vitórias de Armstrongna da Volta da França, assim como a medalha de bronze conquistada nos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000, foram anuladas. O ex-atleta também foi banido do ciclismo pela União Ciclística Internacional (UCI). 


Postar um comentário

Follow My Spotify Playlist!