Páginas

sábado, 10 de novembro de 2012

Fãs de Lady Gaga ousam no visual: bobs de lata, caveiras e seios a mostra

Cerca de 40 mil pessoas compareceram ao show da cantora nova iorquina no Parque dos Atletas, no Rio de Janeiro

Priscila Bessa (iG Rio de Janeiro) 

Em uma plateia majoritariamente composta de homens e, em sua maioria, gays, o estudante Renan Sena, 21 anos, chamava a atenção dentre os fãs de Lady Gaga ao ostentar a palavra “hetero” escrita com lápis de olho preto nas costas. Mylena Lopes, 16 anos, e Ana Clara Moreira, 16, foram as responsáveis pela “arte” nas costas do amigo. Na noite de sexta-feira (9), o trio aguardava pelo inicio da apresentação da cantora nova iorquina no Parque dos Atletas, zona oeste do Rio de Janeiro, quando decidiu entrar na brincadeira.

“É porque está tão difícil de achar um hetero que tem que diferenciar”, explicou Mylena, bem-humorada. “Na verdade o problema é que os gays estão atacando”, disse Ana Clara. Com desenhos de raios pintados nos rostos, as meninas contaram que chegaram cedo e resolveram se maquiar na fila. “Fomos conhecendo as pessoas enquanto esperávamos, fazendo amizade, dai um começou a maquiar o outro”, disse Ana Clara.

Mylena Lopes, 16 anos, e Ana Clara Moreira, 16: “Fomos conhecendo as pessoas enquanto esperávamos, dai um começou a maquiar o outro”. Foto: Marcelo de Almeida

Perto do palco, com uma coroa de espinhos na cabeça – como a usada nas imagens de Jesus Cristo –, Joao Pedro Marinho, 19 anos, era um dos fãs que reclamavam pela queda vertiginosa dos preços dos ingressos após os bilhetes encalharem nas bilheterias. “Comprei logo quando começou a vender a meia, por R$ 300. Apesar de aborrecido acredito que a longo prazo isso pode ser bom. Devem diminuir os preços dos ingressos, vão aprender a não superfaturarem. Vai servir de lição”, opinou Joao Pedro, que se inspirou nos clipes das musicas “Judas” e “Black Jesus” para compor o visual.

Ao lado da sobrinha, Fatima Bohrer, 43 anos, Rosemary Bohrer, 58 anos, ostentava longos cílios postiços e uma saia de tule rosa schoking rodada. “Sempre gostei de me fantasiar e quis prestar uma homenagem. Vim de ônibus e me troquei atrás de uma canga na entrada do show”, contou Rosemary, que veio mais pela brincadeira. Ela admite que quem realmente é fã de Lady Gaga é a sobrinha. “Sou apaixonada por ela. Acho que quando ela entrar vou ficar paralisada. Nos maquiamos num matinho cheio de formiga”, disse Fatima, aos risos.

Chifre de unicórnio e cabelo rosa

Presidente do fã clube oficial Brazilian Monster, Felipe Visant, 22 anos, contava que pediu dispensa do trabalho por três dias para acompanhar a rotina de Lady Gaga desde que a cantora chegou ao Rio de Janeiro na quarta-feira (7). “Não durmo faz três dias. Sou assistente administrativo em uma corretora de seguros e a minha chefe foi super bacana porque sabe o quanto sou fã. Vou compensar no fim do mês”, explicou ele, que exibia um colant brilhante rosa, mas se queixou de ter esquecido em casa parte dos adereços. “Esqueci meu chifre em casa!”, disse ele, se referindo a um “chifre de unicórnio” que completaria a produção. Felipe também pintou os cabelos de rosa para completar a transformação visual.


Na opinião do presidente do fã clube da cantora, os convites encalhados na bilheteria não representam prejuízo. “Ela já lucrou tudo que tinha para lucrar com patrocínio, então não tinha porque segurar ingresso. Tinham mais que vender mais barato mesmo. Se vierem 25 mil pessoas esta ótimo porque esse é o público que frequenta os shows dela em outros países”, argumentou.

A loura Francine Burle Marx, 19 anos, preferiu copiar outras tendências de Gaga, como os seios de fora exibidos pela cantora em algumas ocasiões. “Improvisei com alguns acessórios”, disse ela, que cobriu o bico dos seios com fita isolante preta. Estudante de artes cênicas, Francine afirmou que Lady Gaga impulsionou seus estudos e deu motivação para que tentasse seguir uma carreira. “Sou transexual e é difícil para mim arrumar emprego, fazer uma faculdade. Ela dizer que a gente pode tudo, que esta tudo certo, me deu um certo gás para correr atrás e encarar. Por isso fui em frente e entrei na faculdade”, contou Francine.

As amigas Luisa Helena Faria, 27 anos, e Maressa Sampaio, 24 anos, de Porto Alegre, se caracterizaram inspiradas nos clipes de “Poker Face” e “Just Dance”. Empolgadas, as duas compraram ingressos para os shows de Lady Gaga no Rio de Janeiro e em Porto Alegre. Mesmo pagando o valor mais caro da bilheteria, correspondente a pista premium – área localizada em frente ao palco –, elas não acharam os valores exagerados. “Para o tamanho do show que estamos vendo acho que o preço foi justo”, disse Luisa Helena.

“Monster pit”

Alexandra Bugarim, 16 anos, pintou o rosto como um crânio inspirada no clipe de “Born This Way”. “Ia usar um terno como o que a Lady Gaga usa no clipe, mas o calor do Rio não permitiu e dei uma adaptada”, comentou a adolescente, que disse ter como maior preocupação não chorar na hora do show. “Imagina se eu borro a maquiagem”, ponderou.

Um dos looks mais originais foi o de Diogo Silva, 21 anos. Com bobs feitos de latas de alumínio presas nos cabelos, ele chegou as 6h30 para tentar uma vaga no “monster pit”, área vip de onde a cantora costuma escolher fãs para subirem ao palco no fim de suas apresentações. “Tentei reservar um quarto no Fasano para ficar mais perto dela, mas dois meses antes o hotel já estava como todos os quartos reservados”, afirmou Diogo.

Com o setlist do show gravado nas costas da camiseta, Marcilio Cezar, 18 anos, contava que passou a noite em claro confeccionando a roupa do show. “A blusa fui eu que fiz. Peguei a imagem na internet, imprimi na camiseta, cortei e coloquei o setlist nas costas”, explicou o rapaz, que correu na grama com a bota de salto para chegar primeiro na pista premium e garantir um bom lugar. “Corri entre os carros, uma loucura”, disse.

Com os seios a mostra – os mamilos estavam cobertos de fita isolante preta – Ruti Prestes, 19 anos, se queixava das queimaduras de sol no colo. “Vim de Curitiba e cheguei 7h20. Estou toda queimada de sol de tanto ficar na fila tentando o “monster pit”. A ideia do meu look foi ter liberdade de expressão”, definiu a loura, que pagou R$ 750 no convite, mas garante que não venderia o ingresso por nada.

Ao lado de Ruti, Leonardo Magalhaes, 15 anos, mais conhecido entre os amigos como “Gaga Gorda”, disse que ver a cantora em vídeo o faz chorar e que temia a reação ao vê-la ao vivo. Para finalmente ter o encontro cara a cara com a estrela, Leonardo precisou vencer a resistência da família. “Chorei vários dias até minha mãe permitir que eu viesse. Ela tinha medo que rolasse muita droga no show”, contou. Feliz pela conquista, ele se precaveu para que nada pudesse afastá-lo da cantora e deu um ultimato aos amigos. “Se por vídeo fico paralisado, acho que ao vivo vou desmaiar. De qualquer forma me preveni e avisei que se desmaiar quero ficar ali mesmo. Não e para me levar embora”, afirmou.


Postar um comentário