sexta-feira, 27 de maio de 2011

SEXTANIMAL - "É bonito de se ver!"

De uma forma ou de outra, os animais estão sempre conectados a nós. Fazendo parte direta ou indiretamente de nossas vidas. Quando paramos para pensar: o que eu já fiz em relação a este animal? Sempre encontramos uma correlação. Um pequeno fato que seja. No meu caso, hoje escolhi o pavão pois, além de vê-lo no zoo, também pude apreciá-lo, hehe, num episódio do seriado japonês Flashman. Eis o guardião da floresta:

Pavão:

Fonte: Google Imagens
Chama-se pavão a aves dos géneros Pavo e Afropavo da família dos faisões (Phasianidae). Os pavões preferem alimentar-se de insetos e outros pequenos invertebrados, mas também comem sementes, folhas e pétalas. Os pavões exibem um complicado ritual de acasalamento, do qual a cauda extravagante do macho tem um papel principal. As características da cauda colorida, que chega a ter dois metros de comprimento e pode ser aberta como um leque, não têm qualquer utilidade quotidiana para o animal e são um exemplo de seleção sexual. Quando o processo é bem sucedido, a pavoa põe entre 4 a 7 ovos, que chocam ao fim de 28 dias.


A cauda dos pavões gerou o interesse de várias culturas, pela sua exuberância de cores e beleza das penas, e justificou a sua criação em cativeiro. Já foram criadas diversas variedades por seleção artificial que apresentam plumagem branca, negra, púrpura, entre outras cores.

Na América do Sul, principalmente no Brasil, há uma espécie de pavão raro e em extinção; ela possui a plumagem loira, e é muito cobiçada por sua raridade e beleza.


No acasalamento da espécie sulamericana, sempre há uma competição dos machos pelas fêmeas, já que nessa espécie há mais machos. Por esse motivo, a espécie esta em extinção.

Dimorfismo sexual


Macho (pavão): pescoço azul, com longas penas na cauda (o pavão bombom é a ave com a maior cauda do mundo, e o Pavão Sedentario é o pavão que possui o pescoço mais longo). Fêmea (pavoa): pescoço com um tom verde, com resto das penas cinza. Portanto, o pavão é um animal que apresenta dimorfismo sexual acentuado. Incubação: 27 a 28 dias.

Alimentação


Livre ou pecuária subsistência: grãos, sementes, arvores (alguns animais o alimentam com ratos de galinhas ou de outros galiformes). Cativeiro: mistura de sementes ou rações de de galiformes. Ar Livre: Comem as Fêmeas O ritual que o faisao pode executar para atrair a macho chama-se parada nupcial.

Fonte: Wikipedia

Tipos de Pavão:

Pavão Azul:
Origem: Índia e Sri Lanka
Características: atrai a fêmea com a sua exibição, porém a exuberância de cores é encontrada somente no macho. Também serve para atrair os predadores, levados para longe da fêmea e seus filhotes.

Pavão Branco:
Origem: Índia e Sri Lanka
Características: é a mesma espécie do pavão azul. Mantém os mesmos hábitos. Os de cor branca surgiram, há milhares de anos, quando os chineses o levaram para as montanhas altas e geladas da Manchúria.

Pavão Arlequim:
Origem: Índia e Sri Lanka
Curiosidade: sua coloração resulta do cruzamento entre o pavão azul e o pavão branco. Em seu habitat, a fêmea de pavão bota de três a seis ovos, porém, em cativeiro, chega a botar até 25 ovos, no período que vai de setembro a dezembro (no Brasil).

Faisão Coleira:
Origem: Ásia (introduzido na Europa e América do Norte).
Características: assim como os pavões, os faisões desenvolveram uma extraordinária beleza, especialmente o macho. O grande atrativo para as fêmeas é a sua dança do acasalamento. Girando ao seu redor, provoca nela uma verdadeira hipnose, deixando-a completamente seduzida.

Marreco Mandarim:
Origem: Ásia oriental (China)
Curiosidade: um símbolo de fidelidade
Características: ficou conhecido em todo o mundo como símbolo da fidelidade, já que é monogâmico. Na China, quando o rapaz ia pedir a moça em casamento, ele presenteava o sogro com um casal de mandarim. Esta prática era vista com muita seriedade, significando respeito e fidelidade eterna.

Galinha D'Angola:
Origem: Continente africano. Foram trazidos na colonização.
Características: Tem carne escura e saborosa
Curiosidades: Por serem barulhentas, disfarçavam a chegada de mais escravos, num período em que a escravidão começava a ser rejeitada. Hoje, é criada em larga escala no Brasil.

Fonte: Globo
 



Links Relacionados:

Postar um comentário

Follow My Spotify Playlist!