Páginas

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

SEXTANIMAL - Lentamente.. uma tartaruga passou por aqui!

As tartarugas, se olharmos de perto, não são bichos tão bonitos assim. Mas, seu formato (grandes ou pequenas) é fofinho. Da mesma forma que eu nunca quis ter peixes (apesar de achar lindo aquário), passarinhos e outros animais meio exótico, também nunca me interessei em ter uma tartaruga dentro de casa. Fico preocupada, esse tipo de bichinho tem de ficar na natureza. Aliás, todos eles devem. Entretanto, minhas irmãs tiverem em suas posses duas tartarugas e um cágado. E, como, desde o post do Touro, eu resolvi dar mais conexão ao SEXTANIMAL e a minha vida, lembrei que as tortugas também fizeram parte da minha história. Então, vou contar-lhes que, na Escola Estadual de 1º Grau Jasmelino Jardim, em Canoas/RS, levei a tartaruga e o cágado da minha mana Angélica para uma exposição de ciências. Fiz tudo como manda o figurino: pesquisei nos livros sobre as espécies (naquele tempo não tinha Google ou internet), fiz cartazes e cartões de identificação. Levei minhas novas amiguinhas nos seus respectivos potinhos com água e expus o trabalho. Eu adora essa época! No meu tempo, as escolas mais simples eram as melhores, pois as professoras faziam diversas atividades interessantes. Me recordo até hoje da corrida do bastão e a professora caindo (abrindo um espacatão) ou, na aula de biologia, quando estudávamos as espécies de folhas e flores. Isso sem falar no dia em que fugi da aula de sexologia. Heheh!! 

Mas, voltando ao mundo animal..

Minha outra irmã, Eugênia, a que comentei no post anterior, tinha uma micro tartaruga. Era bem "pitinininha" mesmo. Uma doçura! Sempre me lembro dela saindo do aquáriozinho dela e fazendo um passeio pelo apartamento da minha mana. Era muito engraçado por que a  tartaruga gostava de explorar bem o ambiente. Muitas vezes ela desaparecia feito mágica e ninguém conseguia encontrá-la. E ficavam as marmanjas à procura da tartaruguinha. Fico imaginando o que ela pensava de nós. Será que ela se achava no mundo dos gigantes?

Bom, como somos totalmente pró-natureza, não se preocupem, as 3 tartarugas foram levadas para o aquário de Imbé/RS (litoral gaúcho) e passam bem. Pelo menos, estavam bem naquele tempo.


TARTARUGAS

As tartarugas são pertencentes à classe dos répteis e compreendem à ordem dos Quelônios (gr.: chelone, tartaruga). Mais de trezentas espécies de tartarugas podem ser encontradas em todo o mundo. 

Exemplos: tartarugas (mar), jabutis (terra) e cágados (água doce).

Jabuti

As "tartarugas" de terra são denominadas de Jabuti. Seu tronco é escudado por um estojo ósseo que se divide numa parte dorsal (a carapaça) e outra ventral (o plastrão). Essa disposição permite a algumas espécies, como defesa passiva, recolher completamente a cabeça triangular e os membros.

Em lugar de dentes, ela dispõe de maxilas com bordas cortantes, afiadas ou serrilhadas.

Jabuti.

O jabuti atinge no máximo 70 cm de comprimento. Habita as matas desde o Espírito Santo até a Amazônia, ao norte, e Paraguai, ao sul. Na seca, esconde-se entre a folhagem e o húmus; na época de chuva alimenta-se de frutas caídas. A fêmea, chamada jabota, é maior que o macho, e avermelhada.

As tartarugas das Galápagos (Testudo elephantopus) podem superar os 185 anos de vida, porém, isso é uma questão de sorte, pois a maioria não ultrapassa os 50 anos. As tartaruguinhas terrestres são comercializadas no Brasil ainda muito pequenas, e essa comercialização é ilegal.

Respiração

Na respiração, difere-se dos demais répteis, porque o desenvolvimento da carapaça redundou na fixação das costelas. Respira através do movimento de distensão e compressão da cabeça e membros, para dentro e fora da carapaça.

As espécies marinhas contam com um aparelho respiratório auxiliar: têm na boca, uma enorme quantidade de vasos sangüíneos, que absorvem o oxigênio dissolvido na água. Isso e bons pulmões dão-lhe capacidade de imersão por várias horas.

Habitat e alimentação

As espécies terrestres (maior número), vivem em climas tropicais, no inverno cavam o terreno e entram em letargo. As marinhas estão distribuídas por todos os mares quentes, podem percorrer longas distâncias, pois seus membros desempenham a função de nadadeiras, e possuem bom sentido de orientação. A alimentação de ambas é variada; são vegetarianas, carnívoras ou onívoras.

Caça à tartaruga

Todas as tartarugas são cobiçadas pelo homem, que aproveita desde sua carne (na Amazônia substitui a carne de boi), até as placas imbricadas da couraça.

Tartaruga Marinha Gigante

A Dermochelys coriacea, tartaruga gigante, chega a ter mais de 2 metros de comprimento e meia tonelada de peso.

A couraça é achatada e acinzentada. As patas são compridas, em forma de nadadeiras, são cobertas de pele e desprovidas de unhas. A tartaruga marinha gigante alimenta-se de moluscos, algas, crustáceos e carne.

Tartaruga marinha gigante.

Ovo

As tartarugas marinhas arrastam-se pela praia até um lugar livre de marés. Ali cavam a areia (60 cm de profundidade por 1 metro de diâmetro), e enterram seus ovos (de uma a duas centenas de ovos por vez). São ovos esféricos ou elípticos, elas tapam o buraco, alisam a areia e voltam para o mar. Depois de uma quinzena renovam a operação, mais ou menos no mesmo lugar. O sol se encarrega de incubar os ovos. As tartarugas terrestres (jabutis), e de água doce (cágados), fazem o mesmo nas margens do rio e pântanos, ou entre as folhagens. Depois de três meses, nascem as tartaruguinhas, com 6 cm. Logo quando nascem, as tartarugas marinhas correm logo para o mar.

Em alguns países, tanto o ovo de tartaruga como a carne são consumidos pelo ser humano. A caça da tartaruga ou o uso desses animais como animal de estimação vem contrinuindo para o desaparecimento de muitas espécies. 


Tartaruguinhas - filhotes de tartaruga.

Tartaruga Verde

Tartaruga Verde (Chelonia mudas), com um peso de 150 a 200 kg, se alimenta sobre tudo de algas e ervas marinhas.



Link relacionados:




Animais marinhos são encontrados mortos na beira da praia de Imbé, no Litoral Norte

VÍDEO: conheça o Centro de Recuperação de Animais Marinhos do Ceclimar, em Imbé

Praias Litoral Gaúcho

 

 
Postar um comentário

Follow My Spotify Playlist!