Páginas

sábado, 25 de dezembro de 2010

A Disputa do Natal!


Depois que casei, todos os anos é a mesma coisa. Ligações e mensagens eletrônicas (por cel, e-mail, scrap..). Os questionamento sobre onde e com quem vou passar o Natal são muitos. As vezes, fico lisonjeada e penso que seja por que sou adorada e realmente querem a minha presença. Mas fico muito chateada por que nunca recebo visitas. Por que não me ligam para dizer que estão vindo comemorar comigo? Seja a comemoração que for, sempre eu que tenho de me deslocar para ficar junto às pessoas que supostamente me querem por perto.

O mais interessante é que, quando estou com eles, sou apenas mais uma pessoa. Como antigamente, quando estávamos todos juntos, ninguém dava a mínima para a minha presença. Agora que estou feliz com meu marido e satisfeita pois festejamos todos os dias e celebramos a vida com vontade. Não ficamos jogados na rede o dia inteiro ou "dormimos com as galinhas". Fazemos atividades juntos, rimos e cantamos.

Por vezes, estive na casa de parentes e era cada um num canto. E quando dormiam e só eu ficava acordada. Detalhe: eram 4 horas da tarde. Por que visitar pessoas assim?

Ainda tenho uma criança dentro de mim. Responsabilidade é só no trabalho ou na hora de pagara as contas. Quando estou no meu tempo livre, eu gosto de me divertir. Não quero ficar conversando sobre política ou trabalho. E toda vez que alguma irmã me pergunta o quanto eu ganho, entre outras coisas, me sinto uma criança tendo de dar explicações. Eu já tenho 31, está na hora de pararem de me subestimar. E, se querem mesmo a minha presença, terão de se esforçar muito mais do que isso.

Eu sou jovem e meu espírito também. Então, não tenho de me enfiar dentro de uma casa qualquer com um bando de gente "velha" só por que eles se sentem bem assim: com a família reunida. Grande coisa, na hora de respeitar mesmo os familiares, isso não acontece. Mil vezes o meu AP. e os meu Tokus plus Roxette. Sem críticas!!!!!!!!!

"Todo mundo me quer, mas só eu me tenho!"
Postar um comentário