Páginas

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

SEXTANIMAL - Curiosidades sobre o Urso Polar!

  
O corpo do urso polar  é perfeitamente adequado aos rigores do clima ártico. Para isso o urso polar dispõe de um eficiente sistema natural de retenção de calor, seu pêlo longo e oleoso, juntamente com uma espessa camada de gordura subcutânea mantém o corpo aquecido possibilitando que ele suporte as baixas temperaturas do inverno polar. 
 
    Ao contrário das outras espécies de ursídeos o urso polar vive predominantemente da caça pois apenas no verão viceja uma vegetação rasteira e arbustiva na inóspita região ártica. Nessas condições hostis ele se afirmou como um carnívoro hábil e esperto igualando-se nesse aspecto aos mais perigosos felinos. 

    Embora a pelagem do urso polar seja muito clara a ponto de confundir-se com a neve sua pele ao contrário é escura. Cada fio de pêlo é incolor e tem a forma de um minúsculo tubo. A luz solar reflete no pêlo dando-lhe aparência de brancura. Os raios de sol penetram nos pêlos e através deles são conduzidos até a epiderme do animal. 

    As patas dianteiras do urso polar são suas armas mais perigosas equivalem a marretas de 11 quilos e podem desfechar golpes mortais. Os pêlos das plantas dos pés dão mais firmeza para esse animal caçar e andar nos bancos de gelo. As garras curtas e afiadas são usadas para agarrar as presas escorregadias.

    O urso polar é um dos mais fortes animais da fauna terrestre. Os ossos desses carnívoros são volumosos e resistentes para poder suportar o peso dos músculos. Além disso, ele é o maior de todos os ursídeos. Sua pata por exemplo tem 30 centímetros de largura e 45 centímetros de comprimento, o que facilita sua atividade de predador.  

    Suas orelhas são muito pequenas contrastando portando com seu corpo enorme. Mas isso não prejudica sua vida de caçador. Para localizar as focas (seu alimento predileto) ele dispõe do olfato aguçado, dispensando um sistema auditivo muito desenvolvido. Eles tem a cabeça e o focinho mais compridos do que os outros ursos. Além disso, seu olfato é mais sensível e são capazes de sentir o cheiro de uma foca a 5 quilômetros de distância. 


 
 Os dentes caninos de urso polar são longos e as mandíbulas possantes. Mas, ao contrário dos demais predadores eles não costumam matar as presas com os dentes, as focas são abatidas dentro da água como uma simples patada.


Fonte: Urso Polar   Ilustrações: Google

2 comentários:

Apoena disse...

Oi Dione,

Muito legal sua postagem. Tenho um dado não muito legal para comentar aqui: O urso polar pode ser extinto da Terra. É isso mesmo, nada menos do que o Carlos Nobre numa palestra de Mudanças Climáticas deu o exemplo do urso em sua apresentação.
É mais ou menos o seguinte, a cada ano as calotas do Ártico estão derretendo, sem uma boa quantidade de gelo flutuando o Urso precisa nadar muito para caçar, se alimentar e depois hibernar.
E mais não adianta levar o Urso para a Antártica não, ele não sobreviverá.
É triste masi é a verdade. Peço que você se junte a nós com seu canal de comunicação para tentarmos reverter essa situação dos problemas climáticas.
Seu blogue é muito original e traz consciência às pessoas de forma leve nas matérias.
Vou incluir ele na lista dos blogues que pretendo premiar em breve, acompanhe.

Abraços
Apoena

mundo virtual disse...

Guria,gostei do post,abordou um assunto curioso e ineressante que chamou a atenção do adione que nos alertou sobre o perigo que correm esses animais com o derretimento das calotas glaciais.
É por isso que eu adoro ser blogueiro,sim tem que discutir dar sua opinião trocar imformação!!!!
valeuuuuu...
abraços!!!