terça-feira, 26 de outubro de 2010

A polêmica hipocrisia do aborto!

Antes, a sociedade não assumia suas crianças de rua, agora, com uma série de benefícios advindos do governo federal, não sei se essas crianças já têm um suporte real. Pois, os mesmos que viviam nas ruas ontem ainda vivem hoje. Acabei de chegar do centro de Porto Alegre e nada mudou. O que mais percebi nas ruas foi o nosso descaso com as pessoas sem lar. Mas, num país cheio de tabus e pudores, que não reconhece a sexualidade feminina e seu direito ao prazer, é possível aprovar uma lei pró-aborto? Enquanto essa questão for vista como um crime, seus índices irão aumentar com uma certa progressão. Deve o Brasil deixar-se levar pelo proibido? Ou é melhor liberar? Independente de uma decisão, é preciso educação sobre o tema. Elaborar um plano de vida saudável, que aborda melhorias na saúde da mulher e que deixe claro seu direito à proteção contra a gravidez e prevenção de DST.  Algo que realmente chegue nas casas das pessoas. Sempre com consciência, abaixo ao machismo, à repressão familiar e à submissão feminina acima de tudo.  Muitos duvidam, porém, isso ainda existe. Uma mulher livre, com educação e suporte faz as melhores escolhas e não precisa de lei.
Postar um comentário

Follow My Spotify Playlist!