Páginas

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Se foi falta, bate corner!


Seguindo os passos de Galvão Bueno, um famigerado "gritador" de futebol de uma empresa qualquer que tu leitor já deves ter ouvido falar, é ídolo de Paulo Brito, outro narrador, porém, não de mesma fama e pertencente a uma rede local de POA(Porto Alegre). Com uma voz irritante e parecendo ter uma batata na boca,  Brito narra seus jogos com uma incapacidade nata para esquecer nomes de jogadores. E, enquanto comenta os acontecimentos da noite com seus colegas, percebemos a falta de preparo desse jornalista que deixa de narrar certos fatos  e, quando narra, sempre inventa as jogadas. Se foi falta, é escanteio! Fico pensando nas pessoas que possuem tv a cabo como eu. Além do delay da transmissão, temos a lentidão do narrador. Troquem esse cara, ok?!
Postar um comentário