Páginas

quarta-feira, 31 de março de 2010

Se nem mamãe sabe, posso exigir que o mercado saiba o que eu faço?

    É um absurdo que muitos alunos de relações públicas se formem todos os anos e encontrem uma grande dificuldade de encontrar oportunidade de trabalho na sua área de formação. Estou formada há 7 anos e, em todo esse tempo, só observei 3 claras oportunidades de rp e eram em empresas relativamente grandes que faziam exigências demais para pouco salário.
    
    Com o tempo, fui percebendo que já não era mais uma questão de competência e sim de demanda. Tive diversas outras chances e, apesar das funções estarem de acordo com nossa base curricular, todavia, elas eram apresentadas com nomes de cargos de marketing, vendas, etc.
    
    Cheguei a realizar entrevista numa empresa em que o diretor me disse que marketing era mais abrangente que relações públicas e que não era um profissional da minha área que eles procuravam. O mais interessante é que era para realizar projetos de fidelização com cliente. Se isso não é RP, eu já não sei mais o que é. Será que eu posso exigir que o mercado saiba o que eu faço? Mas nem a minha própria mãe sabe em que eu me formei.

Você sabe o que fazer nessas horas?

Devemos responder, agradecer e dar as costas?

Qual você acha que seria sua reação?
Postar um comentário